Notícias

2021 começou assim!

07/01/2021

Em plena quinta-feira (7/01), dia de muito trabalho no campo, os produtores tiveram que parar suas máquinas para promover uma manifestação que sensibilize o governo do Estado de São Paulo, João Dória, assim como alguns deputados Estaduais, que se dizem amigos do setor (em época de eleição, claro!)

 

Uma grande mobilização tomou conta dos municípios paulistas nesta quinta-feira (7 de janeiro). Coordenados pelos Sindicatos Rurais, Cooperativas e pela Assocana, produtores rurais colocaram suas máquinas e tratores nas principais ruas e avenidas das cidades do médio Vale do Paranapanema, para protestar contra a medida do governo Dória que retirou a isenção do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de vários produtos.

 

Na noite anterior ao movimento, denominado “Tratoraço”, Dória decidiu “cancelar” o aumento e reestabelecer isenções do ICMS em insumos agrícolas e alimentos. Mesmo assim, a manifestação foi mantida e realizada com grande sucesso, considerando a adesão em massa dos produtores de todo o Estado de São Paulo. “Queremos ver agora a publicação que revoga o decreto; só assim teremos a segurança de que as medidas não serão apenas temporárias”, defende o presidente da Assocana, Bruno Garcia Moreira, que acompanhou o movimento em Palmital e Cândido Mota.

 

Para Bruno Garcia, os produtores manifestaram neste movimento toda a insatisfação do setor com a medida do governador, que impacta muito o agronegócio e outros setores, o que acaba afetando o consumidor final, que vai pagar essa conta. Segundo ele, o Governo atendeu parte das propostas do agronegócio, mas outros pleitos importantes ficaram de fora.

 

“Essa é a nossa luta, para que o governador revogue esse decreto para outros setores, como energia elétrica e combustíveis que vão trazer muitos prejuízos para todos. Isso não é justo! Estamos em plena pandemia, uma situação difícil para todos nós, e precisamos que o governo se sensibilize com esse movimento. Precisamos trabalhar para um estado de São Paulo forte, cada vez mais pujante, mas não às custas do produtor e da população em geral”, aponta Bruno Garcia.

 

         


Veja outras publicações
ASSOCANA - Associação Rural dos Fornecedores e Plantadores de Cana da Média Sorocabana